O transporte de perecíveis possui inúmeros desafios que precisam ser solucionados para garantir a eficiência da entrega e a segurança do cliente final. Afinal, o manuseio incorreto de alimentos, medicamentos e outros perecíveis por colocar pessoas em graves riscos, e a origem desse problema nem sempre é tão simples de ser traçada.

Um produto perecível é todo aquele que perde qualidade após um determinado tempo ou em condições de temperatura ambiente e umidade, mesmo que controlada.

Transportá-los é uma atividade fundamental em todos os lugares do mundo, afinal, estamos falando da segurança alimentar e nutricional das populações. Por isso, os cuidados devem ser tão rigorosos.

É pensando nisso que criamos este conteúdo exclusivo para que você entenda como fazer o transporte de produtos perecíveis de forma correta. Confira!

Comece pelas instruções do fabricante

O transporte de perecíveis é regulamentado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária em um caráter mais geral. Por exemplo, ovos devem ser transportados em esteiras para evitar que batam uns nos outros e rachem, assim como o acondicionamento em caminhões refrigerados.

Por outro lado, feijão, arroz e cereais, em geral, não são considerados perecíveis, afinal, a sua validade costuma ser muito mais longa.

Note que cada categoria de produto exige diferentes especificações, então, sempre consulte o fabricante ou produtor para entender qual é o método e o modal mais adequado para garantir a qualidade do seu produto.

Fuja da contaminação cruzada

A contaminação cruzada é uma das principais causas das intoxicações alimentares que acontecem Brasil afora. Trata-se do momento em que dois produtos diferentes se encontram e contaminam um ao outro. Por exemplo, carne crua que contamina uma carne já preparada.

Outro exemplo são as cascas dos ovos que podem contar com a presença da Salmonella, que pode contaminar frutas, verduras ou até mesmo embalagens de outros produtos.

Portanto, sempre que for transportar perecíveis, compreenda os riscos para entender o que pode ser carregado ao mesmo tempo e o que deve ser uma carga exclusiva e isolada.

Você até pode usar o mesmo veículo para diferentes produtos que se contaminam entre si, desde que aconteça em momentos diferentes, com uma higienização e desinfecção completa do compartimento de carga.

Tome cuidado com o seu veículo

Para transportar produtos perecíveis é preciso que o compartimento de carga do veículo seja revestido por uma superfície lavável e atóxica, de modo que a higienização correta possa ser realizada.

Por exemplo, uma superfície de alumínio pode liberar metais pesados nos produtos, além de acumular bactérias em suas ranhuras.

Além disso, a cabine do motorista deve ser completamente isolada da carga, uma vez que o transporte de perecíveis, animais e pessoas no mesmo compartimento é terminantemente proibido.

E não esqueça de tomar cuidado com o sistema de refrigeração do veículo. Afinal, esquecer de ligá-la ou utilizá-la incorretamente pode prejudicar toda a cadeia logística desse material.

Lembre-se que o produto perecível sempre será utilizado por uma pessoa no final da cadeia, e é sua responsabilidade fazer a sua parte para garantir a segurança e prevenir graves consequências.

Para mais conteúdos exclusivos sobre o tema, acesse a nossa página!

Dicas de Manutenção de Pneus para Frotas

Como fazer o Controle de Documentação e licenciamento dos veículos

5 formas de prevenir furtos e roubos de veículos em sua frota